Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus.

Workshop aprimora conhecimentos de métodos ágeis para desenvolvimento de software

Notícia
02/06/2017 09:10
Deatec, deatec@deatec.org.br

Facilitar o aprendizado dos métodos ágeis de desenvolvimento de softwares por meio de abordagens lúdicas foi objetivo do “Workshop Scrum4Lego” promovido pela Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec) na última semana. O instrutor,Rildo Santos, explicou que existem diversas formas de aprender e se familiarizar com as práticas ágeis, uma delas é por meio de jogos.

Durante a capacitação, os participantes interagiram com o Jogo da Cidade Inteligente (SmartCity) que é baseado em peças de lego. “Ele cobre todos os aspectos do Scrum, seus papéis, artefatos, eventos e entrega do produto. Também simula o processo de desenvolvimento de software com todos os ingredientes mais picantes, como surgimentos de requisitos emergentes e mudanças durante o projeto”, relatou. Santos acrescentou que os jogos ágeis são uma maneira eficiente e divertida que permite aos participantes compreender, aplicar os conceitos chaves e descobrir o quão poderoso os métodos ágeis podem ser.

O gerente de produto da Raffinato, Jaison Dal Bem, trabalha com Scrum e participou do workshop para conhecer melhor as metodologias ágeis e os benefícios delas para o dia a dia da empresa. “O curso atendeu as expectativas, o que aprendi facilitará a sua implementação. Estamos começando com uma equipe e depois repassaremos aos demais projetos”, relatou.

Santos realça que a diferença dos métodos ágeis dos tradicionais é entregar um resultado mais rápido. Geralmente com método ágil se trabalha com um tempo de 30 dias, no projeto tradicional não existe prazo fixo, podendo variar de 60 dias a dois ou cinco anos. “Na área de tecnologia a demanda é para ontem e uma maneira de acelerar os projetos é com métodos ágeis. O Scrum é um deles”, pontuou.

O workshop capacitou os profissionais a aplicar o Scrum nas empresas. De acordo com o instrutor, a metodologia é fácil de aprender, mas é difícil de aplicar porque envolve mudança de comportamento das pessoas. “Por isso, leva um tempo para ganhar maturidade, mas o resultado é sempre positivo. Em desenvolvimento de software raramente se faz algo sozinho, é colaborativo e nem sempre no modelo tradicional isso é incentivado. Os métodos ágeis têm como premissa pessoas que, juntas, podem fazer coisas melhores”, enfatizou Santos.

O gerente de projeto de TI da Zetta Brasil, Cleiton Aloisio Becker, disse que a empresa já trabalha com Scrum e que participou do workshop para aperfeiçoar conhecimentos. “O facilitador apresentou técnicas novas que estão facilitando o nosso trabalho desde a conversa com o cliente sobre o que ele necessita até no que precisamos aplicar para fazer a entrega em um curto prazo. Somos uma equipe de oito desenvolvedores e todos trabalham com essa metodologia. Os resultados com certeza serão positivos, conforme evidenciamos durante a capacitação”, concluiu.

Participaram do workshop as empresas Zetta Brasil, Infogen, ATS Log, Raffinato, Brasilfone, Vision System e Amplisoftware.