Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus.

Pesquisa mostra panorama da remuneração no setor de TI em SC

Notícia
22/06/2018 15:36
Deatec, deatec@deatec.org.br

Resultados serão divulgados em Chapecó no dia 26 de junho


O Sindicato das Empresas de Processamento de Dados, Software e Serviços Técnicos de Informática do Estado de Santa Catarina (Seprosc), a Sinergia Gestão de Pessoas e a Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec) apresentarão os resultados da pesquisa de remuneração do setor de Tecnologia de Informação (TI) do Estado de Santa Catarina, edição 2017. O evento será na próxima terça-feira (26), às 8 horas, no auditório do Sicom (Condomínio Cesec, avenida Getúlio Vargas, 1748 N, em Chapecó).

O levantamento foi realizado com participação de empresas de todo o Estado durante o ano passado. Além da exposição dos resultados, será lançada a edição 2018. A pesquisa foi desenvolvida pela Sinergia Gestão de Pessoas, com apoio da Deatec, do Seprosc, do Sindicato das Empresas de Informática da Grande Florianópolis (Seinflo) e do Sindicato das Empresas de Processamento de Dados e Informática de Joinville (SEPIJ).

De acordo com o diretor de Relações Sindicais da Deatec, Marcio Muxfeldt, o levantamento tem o objetivo de criar um banco de dados e de indicadores sobre as políticas de remuneração do segmento de TI no Estado. “Essas informações estarão disponíveis para todas as empresas que participaram da pesquisa”, informa.

A análise trará informações sobre políticas de recursos humanos, como salários, benefícios, reclamações trabalhistas, entre outros. O presidente da Deatec, André Telöcken, realça que a intenção é auxiliar as empresas a entender como estão posicionadas no mercado e quais estratégias podem adotar para buscar crescimento e desenvolvimento. “Ter informações do mercado é fundamental para fazer um planejamento de recursos humanos de forma coerente e assertiva. O levantamento auxiliará em um ponto sensível nas empresas de TI que são as pessoas. A mão de obra é o nosso principal investimento. A pesquisa é abrangente, consolidada, específica para o setor e possibilitará a comparação com outras cidades e regiões”.