Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus.

Inovação é a ferramenta para evoluir, defendem empresários de TI

Notícia
01/04/2016 17:00
Deatec, deatec@deatec.org.br

Com a intenção de conhecer a CeBit, a maior feira de tecnologia e de telecomunicação do mundo, o diretor de Negócios Internacionais da Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (DEATEC), Darlan Segalin, o presidente do Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom), Marcos Barbieri, e o empresário Julio César Biesdorf empreenderam missão até Hannover, na Alemanha, em meados de março. A feira, que oferece uma plataforma internacional para conhecer as tendências do mercado, a rede e os novos produtos do setor, reúne empresas de diversas áreas que oferecem soluções tecnológicas.

De acordo com Segalin, a feira não é voltada somente às empresas de software ou tecnologia, mas é focada em soluções e negócios para diversos ramos. “Cada pavilhão reúne empresas de uma determinada área, que expõem as tecnologias daquele setor, seja agropecuária, financeira, de gestão, área pública, entre outros. Então, empresários de diferentes ramos de atuação encontram soluções para seu negócio em específico”.

Exemplos de inovação aplicada aos diferentes áreas não faltam. Barbieri e Segalin destacaram uma startup que expôs um capacete que é usado em pessoas em coma. Oaparelho lê se a pessoa respondeu sim ou não as perguntas feitas pelos médicos. Outro exemplo é a análise cognitiva de dados aplicados ao jornalismo. Um software lê, analisa e dá estatísticas de quantas pessoas fizeram comentários positivos ou negativos em relação a um conteúdo on-line.

Também foram destaques na feira a internet das coisas, big data, computação em nuvem e indústria 4.0. “É a revolução industrial que está acontecendo agora. As empresas estão se renovando e usando de muita tecnologia para obter resultados ou para avaliar se aqueles equipamentos estão tendo o consumo adequado monitorando via software”, comenta o diretor da Deatec.

Além de oferecer soluções empresariais, a feira também abre portas para networking. “As empresas internacionais buscam representantes para vender os produtos aqui no Brasil ou algum brasileiro com um produto em potencial pode procurar um representante de outro país para exportar seu produto. É uma infinidade de possibilidades e vantagens possíveis ao visitar esses locais”.

MISSÃO EMPRESARIAL AO VALE DO SILÍCIO 2016

A próxima missão empresarial que será lançada pela Deatec é ao Vale do Silício devido ao sucesso da viagem em 2015. O anúncio será feito durante o Programa Almoço Empresarial,no dia 27 de abril, às 12 horas. Para Segalin, empresários de diferentes ramos devem valorizar essas missões empresariais. “Algumas iniciativas encontradas nas feiras podem parecer distantes, mas sempre é possível aproveitar no seu setor ou na sua empresa”, valoriza.

Barbieri complementa: “É um investimento e não um custo. Os empresários devem pensar que conhecer outras empresas, produtos, pesquisadores e profissionais agregará conhecimento e tecnologia ao seu negócio. É missão da Deatec e de outras entidades empresariais trazer novas realidades para a nossa região”.

As entidades cada vez mais incentivam que as empresas façam esse tipo de intercâmbio. “Nessa nova missão as empresas terão um custo diluído se comparado a uma viagem empresarial individual. Além disso, o acesso às empresas e aos detalhes dentro das organizações é maior uma vez que as grandes companhias se preparam para receber os visitantes”, finaliza Segalin.