Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus.

Deatec participa de Jornada Acadêmica da Uceff

Notícia
04/11/2016 17:56
Deatec, deatec@deatec.org.br

A Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec) participou da Jornada Acadêmica do Centro de Ciências Sociais e Aplicadas da Uceff. A participação integrou a programação da 1ª Startup Uceff, que iniciou com a apresentação do associado à Deatec, Willian Suzin. Ele contou sobre a criação da startup Lembox – Local Souvernirs.

A empresa nasceu para unir artesãos locais ao público consumidor por meio de máquinas de venda automática. Gestor executivo e co-fundador da Lembox, Suzin apresentou a ideia na Maratona de Negócios Sociais, em Florianópolis, ficando em segundo lugar. Depois de um longo período arquivado, o projeto saiu do papel com o auxílio dos investidores chapecoenses Mauricio de Oliveira e Sindhy Longo. A empresa comercializa artesanato em máquinas de venda automática. Por ser uma capital de turismo, a primeira foi instalada no aeroporto de Florianópolis.

O case serviu de inspiração e motivação para os estudantes. Participaram da 1ª Startup Uceff sete grupos formados por alunos dos cursos de Administração, Ciências Contábeis e Redes de Computadores. Foram quatro dias para transformar a ideia que alguns jovens tinham apenas na cabeça em um plano de negócios. O último dia do encontro foi o momento de colocar todo o planejamento à prova. O líder de cada um dos sete grupos tinha três minutos para defender a startup diante do júri. O quadro de jurados foi composto por Gilson Vivian, Caroline Dallacorte, Gilberto da Rosa e Darlan Segalin.

Associado à Deatec, Segalin também falou sobre a associação e sua importância para o setor de tecnologia e inovação. “A Deatec busca reunir empresas do segmento de base tecnológica com intuito de fortalecer o setor, gerando incremento no trabalho, renda, qualificação e inovação. Para a melhoria constante das empresas, oferece cursos, treinamentos, promove integração e estabelece parcerias entre as associadas, buscando acesso a novos mercados e reconhecimento da sociedade”, explicou.

Segalin apresentou o Condomínio Tecnológico, projeto que foi aprovado em 2008 e reunirá, em um só local, empresas de tecnologia e inovação. Com adesão inicial de 30 organizações, as obras estão previstas para iniciar em 2017 em uma área de 204 mil metros quadrados, em Chapecó.